The Política

Sérgio Moro receberá salário de R$22 mil de partido a partir de dezembro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante audiência Pública na comissão de constituição e justiça do Senado

O pré-candidato à presidência, Sérgio Moro passará a receber a partir de dezembro deste ano, um salário no valor de R$22 mil (R$15 mil líquido) do partido Podemos, pelo qual realizará sua candidatura. Até novembro deste ano, o ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) era contratado pela consultoria americana Alvarez & Marsal.

Outros pré-candidatos também recebem salários de seus respectivos partidos. O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, além do salário de R$12 mil, por ser ex-presidente, recebe cerca de R$27 mil bruto pelo PT (cerca de R$22 mil líquido). Já o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, recebe um salário líquido de R$21,3 mil.

Moro foi contratado como sócio-diretor da empresa de consultoria, que tem como cliente o grupo Odebrecht, que foi alvo da lava-jato na época em que o pré-candidato exercia a magistratura.

A contratação pela empresa foi anunciada por Moro em novembro de 2020. “Ingresso nos quadros da renomada empresa de consultoria internacional Alvarez &  Marsal para ajudar as empresas a fazerem a coisa certa”, afirmou na época.

No início de novembro deste ano, no entanto, a consultoria afirmou que Moro já não fazia mais parte do grupo, alegando que não “mantém profissionais que tenham uma vida pública”.

Este é um post da coluna O Direitista. Caso queira, clique aqui para ler a coluna O Esquerdista

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
O Direitista
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments