The Política

William Bonner desmente Bolsonaro ao vivo na Globo

No Jornal Nacional desta quinta-feira (11), William Bonner desmentiu Jair Bolsonaro (sem partido) ao vivo, após o político criticar a decisão do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, de restringir o acesso das pessoas nas ruas após um determinado horário, como forma de conter o avanço da Covid-19.

“Nós vamos resistir a isso aí? Aqui no DF toma-se a medida de decreto de estado de dissídio. De 22h a 5h da manhã ninguém pode andar. Só eu podia tomar uma decisão dessa. E assim mesmo ouvindo no Congresso Nacional, então, na verdade, uma medida extrema dessa só o presidente da República e o Congresso poderão tomar. A gente vai deixar isso acontecer?”, disse Bolsonaro, em vídeo.

“Não é verdade… Na verdade, em caso de emergência de saúde pública, a Lei 13.979 concede às três esferas de governo o direito de adotar medidas restritivas como isolamento, quarentena e restrição à locomoções, entre muitas outras. É nessa lei que o governador Ibaneis Rocha e todos os outros governadores têm se baseado para declarar, por exemplo, o toque de recolher e não estado de dissídio, como declarou erroneamente o presidente da República”, desmentiu Bonner.

Nas redes sociais, os internautas reagiram ao posicionamento de Bonner. “Mais uma vez o Bonner desmente o Bolsonaro ao vivo no Jornal Nacional. Parece até que eu tô vivendo o mesmo dia há dois anos”, escreveu um usuário do Twitter.

“Bonner ensinando Bolsonaro como algumas leis funcionam”, escreveu outro internauta. “William Bonner e Renata Vasconcellos usam o Jornal Nacional, da Globo, todos os dias no seu horário para destilar ódio ao presidente Bolsonaro. Porque a Rede Globo quer Lula ladrão como presidente porque voltará a mamata da lei Rouanet e a Globo não pagará os impostos que deve ao país”, opinou um terceiro.

Este é um post da coluna O Esquerdista. Caso queira, clique aqui para ler a coluna O Direitista

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
O Esquerdista

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
no name

A cara de pau é tão grande que a tendência política já faz parte de quem fez o texto. Esse jornalista, já chamado de canalha, pelo PR, não o desmentiu. Desmentir é apresentar provas irrefutáveis de que não falou a verdade. Primeiro que temos no nosso ordenamento jurídico uma hierarquia de leis, e um decreto não se sobrepõe à nossa lei maior que é a Constituição Federal. Portanto, mesmo que estivesse escrito (claramente no decreto) que Estados e Municípios podem decretar o cerceamento do direito de ir e vir (toque de recolher previsto no Estado de Sítio), haveria conflito entre normas e prevaleceria a Constituição. E vejam que nela fala que o PR pode decretar estado de sítio depois de ouvido o congresso. É uma medida tão grave a restrição do direito de ir e vir, que sequer foi dado o direito de um único poder decidir sozinho.

no name

Sequer foi capaz de ler o artigo da lei em que entende que tal poder seria estendido a Estados e Municípios. Caso a inferência seja quanto a adoção de medidas de isolamento, digo que isso é para aqueles que estão contaminados. Foi esse o sentido da lei. Queriam uma lei para receber brasileiros do exterior que ficariam em quarentena antes de circularem pelo território nacional. Destarte, a lei estabeleceu medidas de ISOLAMENTO (está escrito isso na lei), mas isolamento individual. Não estamos falando de isolamento de toda uma população, o que está previsto no Estado de Sítio (artigo 137 da constituição).

Wlisses Feitosa

Show!!!!! O Cara de Pastel poderia ter ficado sem essa….